Lançamento do Livro "Lendas Urbanas", Jorge Tadeu, Editora Planeta

Lançamento do meu livro "Lendas Urbanas", pela Editora Planeta, na Bienal Internacional do Livro, no Pavilhão do Anhembi, em São Paulo.
Tardes de autógrafos na sexta-feira 13 e no sábado 14 de agosto, às 15 horas.
Compareçam! Será um prazer recebê-los!
O homem do saco, A mulher do táxi, A gangue do palhaço são histórias verdadeiras ou não passam de ficção? Polêmicas à parte, o fato é que qualquer um já foi tomado ou pela curiosidade ou pelo medo ao ouvir uma lenda urbana. Repletas de mistério, suspense e ação, essas histórias fazem qualquer um viajar em um universo paralelo e sobrenatural.
No livro Lendas urbanas, lançamento da Editora Planeta para a Bienal do Livro de São Paulo, Jorge Tadeu, famoso pelo quadro Lendas Urbanas do programa Domingo Legal no SBT, reúne as 10 das melhores lendas apresentadas na TV.
Ele narra essas conhecidas histórias que passam de boca em boca, com riqueza de detalhes e ilustrações assustadoras, capazes de instigar até mais céticos. Agora, essas lendas que têm passado de geração a geração e habitam o imaginário popular podem ser guardadas e lidas a qualquer hora. Ideal para assustar os amigos e família com criatividade e bom humor.


Escrito por Jorge Tadeu às 01h13
[] [envie esta mensagem] []



Bush, o jornalista e o sapato voador

Ilustração e dedicatória de Zack Furness ao jornalista Muntadar al-Zeidi, o iraquiano que lançou os sapatos em Bush. Zack Furness apresenta-se como um membro do site Bad Subject e é um indíviduo atualmente triste pelos reflexos rápidos do presidente dos EUA

O jornalista iraquiano Muntadar al-Zaidi, sem temer pisar em falso, marcou, na base da botinada, a despedida do presidente dos Estados Unidos do palco internacional.

Tudo aconteceu um dia depois de o secretário de Defesa Robert Gates ter dito que a presença militar americana no Iraque está ''no fim do jogo'', em menção ao acordo estabelecido entre americanos e iraquianos, segundo o qual os soldados dos Estados Unidos marcharão para fora do Iraque em 2011.

Parecia em evento político como outro qualquer no domingo (14). Bush concedia uma entrevista coletiva em Bagdá, a um passo do premiê iraquiano, Nouri al Maliki.

Mas ele não sabia que, entre os presentes, havia um repórter que deve ter amanhecido com o pé esquerdo.

O profissional em questão se levantou e, aos gritos de "cachorro", almejou seu calçado na direção do homem mais poderoso do mundo.

 

O iraquiano não jogou apenas um, mas os seus dois sapatos na direção do líder dos Estados Unidos e o fez demonstrando boa pontaria.

Bush, que, reza a lenda, costuma, com relativa regularidade, começar o dia se calçando para ir correr e pedalar, usou de agilidade para se desviar dos dois golpes desferidos pelo homem do "sapato-bomba".

Talvez um dia venhamos a saber se o gesto do arremessador de sapatos foi um improviso ou um ato calculado passo a passo, contemplando o ângulo ideal e a a velocidade de um corpo em movimento.

Golpear alguém com a sola do calçado é considerado um insulto supremo no mundo árabe.

Bruno Garcez (editado)



Escrito por Escrito por Jorge Tadeu às 22h48
[] [envie esta mensagem] []



Um dia que entra para a história

Barack Hussein Obama, 47 anos, foi eleito nesta terça-feira (4) o 44º presidente da história dos Estados Unidos em uma votação marcada pela presença maciça dos eleitores, mesmo com o voto não sendo obrigatório. Ele será o primeiro negro a chefiar a nação mais rica do planeta.

No discurso da vitória, o senador democrata disse que a "hora da mudança chegou à América".

Assim como a queda do Muro de Berlim, a vitória de Obama entra para a História como algo tido como inimaginável, pode acontecer. Num país onde os negros formam cerca de 13% da população, mas ganham menos e são menos saudáveis que a média, essa vitória sinaliza uma mudança nas complicadas relações raciais amaricanas.

Ele concorreu fazendo um apelo por “mudança”, palavra chave da sua campanha, e conseguiu empolgar o eleitorado, especialmente os mais jovens, com propostas de rompimento com o atual governo.

Algumas posições de Obama:

Aborto: A favor dos direitos da interrupção voluntária da gravidez.

Afeganistão: Reforço com sete mil soldados do contingente norte-americano (32 mil). As tropas seriam retiradas do Iraque. Obama ameaçou lançar um ataque unilateral a alvos terroristas no Paquistão, caso este país "não consiga ou não atue" contra os mesmos.

Aquecimento Global: Apoia a criação de um fundo, durante dez anos, de 150 bilhões de dólares para biocombustíveis e energias renováveis (eólica, solar...). Redução em 80 por cento dos gases poluentes em 2050.

Casamento homossexual: Apoia as uniões civis, cabendo aos Estados deliberar sobre as mesmas.

Crise financeira: Propõe um plano bianual e uma taxa de crédito de três mil dólares para empresas, por cada emprego criado. Ampliação dos benefícios para os desempregados.

Iraque: Inicialmente contra a guerra, opôs-se ao envio de mais tropas para o território. Mas, depois, votou a favor, enquanto senador, de mais verbas para financiar a guerra.

Pena de morte: Defende a pena capital para crimes que justificam a expressão da "raiva" de uma comunidade.

Prisão de Guantánamo: Encerramento do centro de detenção.

O perfil do novo presidente americano:

Nascimento: 4 de agosto de 1961, Honolulu, Havaí.
Educação: Universidade de Columbia, bacharelado; Harvard Law, doutorado juris.
Carreira: Líder comunitário, Projeto de Desenvolvimento de Comunidades, 1985-88; advogado, firma de Miner Barnhill e Galland, 1993-2004; Senado do Estado de Illinois 1997-2004; Senado dos Estados Unidos, 2004-atual.
Família: Casado desde 1992 com Michelle Robinson Obama; duas filhas, Malia, nascida em 1998; Sasha, nascida em 2001.
Hobbies: Basquete, escrever, golfe, pôquer, ler, passar tempo com sua família, assistir ao "SportsCenter" na ESPN.

Foto: AFP



Escrito por Escrito por Jorge Tadeu às 01h12
[] [envie esta mensagem] []



Brasil tem nota 3,5 no ranking da corrupção da Transparência Internacional

País aparece em 80º lugar entre 180 países, segundo a ONG.

Iraque, Somália, Mianmar e Haiti são casos mais graves no mundo.

As melhores nações em termos de transparência são Dinamarca, Suécia e Nova Zelândia, com nota 9,3, seguido de Cingapura, com 9,2.

O índice vai de 10 para um Estado considerado "limpo" a zero para um Estado "corrupto". O Brasil tem nota 3,5.

O Brasil aparece em 80º lugar no ranking de 180 países divulgado nesta terça-feira (23), em Berlim, no relatório anual da ONG Transparency International (TI, Transparência Internacional).

O país aparece com nota 3,5 em uma escala de 0 a 10, empatado com Burkina Faso, Marrocos, Arábia Saudita e Tailândia. No ano passado, o país havia ficado em 72º lugar, com a mesma nota 3,5, empatado com China, Índia, México, Marrocos, Peru e Suriname.

Veja o ranking completo

No documento deste ano, a organização diz que a corrupção nos países pobres é uma verdadeira "catástrofe humanitária" que mata.

"Nos países mais pobres, a corrupção pode ser uma questão de vida ou morte, por exemplo quando o dinheiro para os hospitais ou para água potável está em jogo", advertiu a presidente da ONG, Huguette Labelle, em entrevista à imprensa na capital alemã.

O relatório coloca Iraque, Somália, Mianmar e ainda o Haiti entre os casos mais graves de corrupção no mundo. "Mas o fenômeno não poupa democracias ocidentais desenvolvidas", acrescenta o relatório 2008 da ONG.

Desde 1995, a ONG publica todo ano um índice de percepções da corrupção (CPD) classificando 180 países segundo a análise de um grupo internacional de empresários, especialistas e universitários.

"A persistência dos altos níveis de corrupção e de pobreza que atingem inúmeros países no mundo é comparável a uma catástrofe humanitária permanente e não pode ser tolerada", comentou Labelle.

Os recuos mais acentuados foram registrados por Bulgária, Burundi, Maldivas, Noruega e Reino Unido. Ao contrário, tiveram progressos significativos Albânia, Chipre, Geórgia, Ilhas Maurício, Nigéria, Omã, Qatar, Coréia do Sul, Tonga e Turquia, segundo a ONG.

Os países pobres são frequentemente penalizados por uma justiça corrupta e um sistema parlamentar ineficaz. Os países mais desenvolvidos, por sua vez, sofrem com um sistema de regulamentação insuficiente do setor privado e com a falta de controle das instituições e das transações financeiras, segundo a TI.

"Para lutar contra a corrupção, é necessário realizar um controle forte via Parlamentos, forças de execução da lei, mídias independentes e uma sociedade civil dinâmica", disse Labelle.

"Quando estas instituições são fracas, a espiral da corrupção foge ao controle com horríveis conseqüências para o povo, e em geral para a justiça e o respeito da igualdade", destacou.

Nos países pobres, a corrupção ameaça a realização das Metas do Milênio para o Desenvolvimento que foram fixados pelas Nações Unidas com vistas a 2015.

A ONG espera que as constatações de seu relatório anual incentivem os países doadores, que vão se reunir no próximo dia 25 em Nova York para a Assembléia Geral da ONU, a dobrarem suas ajudas para reforçar as instituições nos países pobres.

Fontes: G1 / Agências Internacionais

Escrito por Escrito por Jorge Tadeu às 17h21
[] [envie esta mensagem] []



Caso Isabella: Provas que apontam para a culpabilidade do casal

Não havia abordado este assunto, mas com provas mais contundentes já dá para repassar algumas informações. Aliás, estas informações foram o motivo do pedido do indiciamento do casal:

Marcas de sangue deixadas por um corte na testa da menina Isabella Nardoni, 5, dentro do Ford Ka de seu pai, Alexandre Alves Nardoni, 29, e também nos sapatos de Anna Carolina Jatobá, 24, madrasta da menina, somadas aos depoimentos de várias testemunhas que ouviram uma intensa briga entre o casal, foram primordiais para que a polícia os indiciasse pela morte da menina.

Havia sangue de Isabella no encosto traseiro do banco do motorista, na face da lateral esquerda da cadeirinha do irmão mais novo da menina e no assoalho. Isso comprova, segundo os peritos, que as agressões contra Isabella começaram ainda dentro do veículo - e desmonta a versão de Nardoni e da mulher de que não sabiam como o corte constatado na testa da menina foi causado.

A polícia acredita na possibilidade de a madrasta ter dado um tapa na menina e que a agressão a fez bater a cabeça no braço esquerda da cadeirinha.

A menina sangrou muito e uma fralda do irmão mais novo foi usada para estancar o sangue. Já no apartamento, onde foi apreendido um bilhete com "frases de descontentamento desconexas" e com a letra de Anna, Nardoni e a mulher teriam usado uma toalha para limpar o rosto da menina.

Na versão construída pela polícia, o casal teria brigado por ciúmes e Anna Jatobá tentou asfixiar a menina, que desfaleceu. As marcas no pescoço de Isabella correspondem com as das mãos da madrasta.

Para encobrir a violência e por achar que Isabella estava morta, o pai a lançou, com a cabeça para baixo, já que foram achadas marcas das mãos dela entre o 6º e o 5º andares do prédio que indicam essa posição,

Outro indício que leva a polícia a acreditar que Nardoni estava com a filha em seu apartamento no momento em que ela foi lançada pela janela foram as marcas de sangue achadas no hall do apartamento, na sala, no corredor, perto do banheiro, no dormitório dos meninos e no lençol do quarto de Isabella. As manchas de sangue caíram no chão de uma altura de 1,25m e são compatíveis com a altura de Nardoni, segundo os peritos do IC, a carregando no colo.

As marcas de sangue correspondem às mesmas de um adulto caminhando. À distância, as marcas equivalem aos passos de um adulto com o porte físico de Nardoni.

A fratura encontrada no pulso direito de Isabella, segundo os peritos, foi causada por uma atitude de defesa, muito provavelmente quando a menina era agredida pela madrasta.

Foram encontradas duas marcas correspondentes às dos chinelos que Nardoni usava na noite do crime. Para a perícia, elas foram deixadas quando ele acessou a janela por onde arremessou a filha. No quarto havia duas camas de solteiro, uma encostada à outra.

Quando Nardoni subiu nas camas, muito provavelmente com a filha no colo, ele se desequilibrou e as camas se separaram, fazendo com que o lençol que as envolvia caísse. A tela da janela havia sido cortada com uma faca e com um tesoura.

Uma das pegadas estava em um lençol na cama posicionada perto da janela. Essa marca é do chinelo do pé direito de Nardoni. A segunda marca é de um escorregão e corresponde ao pé esquerdo dele. O espaço entre as duas pegadas é compatível com o de um adulto e com as características de Nardoni. As pegadas o colocam, tecnicamente, na cena do crime.

Os peritos também acharam marcas de sangue de Isabella em um par de calçados que Anna usava na noite do crime. Como testemunhas afirmam que ela não chegou perto de Isabella quando a menina foi encontrada caída, essa evidência também a coloca na cena do crime, dentro do apartamento em que vivia com a família.

Fonte: Folha Online

---------------------------------

Veja detalhes da perícia do caso Isabella

Os laudos da perícia são peças técnicas, resultado das várias visitas dos peritos ao local do crime e do exame do corpo da vítima. O trabalho foi registrado em três conjuntos de laudos.

Horário

Um deles trata da imagem do carro de Alexandre Nardoni e Anna Carolina, gravada pelas câmeras do prédio da frente ao deles, o Edifício London. Mas, ao contrário do que os peritos pretendiam, não foi possível precisar a hora que o casal chegou.

Politraumatismo

Outro documento é sobre o corpo da menina, e traz a causa da morte: politraumatismo (várias fraturas). O quadro foi agravado pela asfixia que Isabella sofreu quando ainda estava no apartamento.

Cena do crime

O conjunto de laudos mais complexo é aquele que retrata a cena do crime - o que inclui o carro dos Nardoni. Os peritos concluíram que havia sangue dela no encosto do banco dianteiro, atrás do motorista; no assoalho entre as duas fileiras de bancos e na lateral da cadeirinha de bebê, no banco de trás.

Estratégia

O sangue de Isabella no carro da família era a prova pericial que a polícia guardava em sigilo. Durante a investigação, peritos chegaram a dizer que os vestígios eram insuficientes para fazer o exame e que não tinham certeza se o material era sangue. Mas se tratava de uma estratégia. A defesa só teve acesso a essa informação nesta sexta-feira (18), durante o interrogatório do pai da menina. Os peritos fizeram ainda uma simulação: um homem com a mesma altura de Alexandre Nardoni jogou uma boneca pelo buraco de uma rede de proteção. A rede deixou marcas na camiseta que o homem usava. Marcas do mesmo tipo foram encontradas na camiseta do pai de Isabella.

Pegadas

No quarto de onde Isabella foi jogada, havia três pegadas. Todas de Alexandre Nardoni. Pela simulação da perícia, ele subiu na cama das crianças e se desequilibrou.

Muro

Os peritos também afirmam que a única forma de entrar no prédio sem ser visto seria escalando o muro. Mas eles não acharam sinal algum de invasão - e descartaram a possibilidade uma terceira pessoa na cena do crime, além do casal.

Sangue

Os pingos de sangue de Isabella faziam um caminho da porta de entrada do apartamento até o quarto de onde ela foi arremessada. Quando o sangue pingou, Isabella estava a uma distância entre 1,2 metro e 1,5 metro do chão. Os peritos consideraram que a menina, ferida, era carregada por alguém que tem a altura compatível com a de Alexandre Nardoni, o pai.

Fralda

Os peritos afirmam ainda que a fralda encontrada no apartamento, suja de sangue de Isabella, já havia sido usada dentro do carro. Tanto a fralda, como uma toalha sujas de sangue foram lavadas no mesmo dia. Mas o sangue deixou vestígios.

Fonte: G1


Escrito por Escrito por Jorge Tadeu às 12h47
[] [envie esta mensagem] []



07 de abril - Dia do Jornalista

 
Dia 07 de abril é o dia do Jornalista e aniversário da ABI (Associação Brasileira de Imprensa). Fundada no Rio de Janeiro (RJ), em 1908, a ABI completa um século de existência e, devido a sua importância na vida da categoria e da vida nacional, o dia de sua fundação foi definido como o Dia Nacional do Jornalista.

Com a criação da ABI, os jornalistas tomaram um forte impulso na luta pela conquista da dignidade da profissão. Novos marcos vieram com os avanços na regulamentação da profissão, com as primeiras leis e decretos nas décadas de 1930 e 1940 e, finalmente, com o Decreto 972, de 1969, que estabeleceu a necessidade da formação universitária específica para o exercício do jornalismo na maioria das funções jornalísticas, que hoje encontra-se em debate na justiça brasileira.

Os avanços conseguidos posteriormente, também foram fundamentais. Entre eles, a criação dos Sindicatos (o de São Paulo surgiu no dia 15 de abril de 1937), a criação da FENAJ em 1946 e a conquista do piso salarial, resultado da greve vitoriosa de 1961.
 

Dois Séculos

A imprensa no Brasil completa 200 anos em 2008. Foi em 1808, que o exilado Hipólito José da Costa lançava, de Londres, o Correio Brasiliense (com S), o primeiro jornal brasileiro - ainda que fora do Brasil. Pouco depois, em 10 setembro de 1808, no Rio de Janeiro, foi criada a Gazeta do Rio de Janeiro, órgão oficial do governo português.

Fonte: O Jornalista


Escrito por Escrito por Jorge Tadeu às 00h33
[] [envie esta mensagem] []



Pentágono admite que não existiam laços entre Saddam e al-Qaeda

A suposta ligação foi o argumento usado por George W. Bush para invadir o Iraque.

Os militares limitaram a distribuição do estudo, disponível apenas por encomenda.

Um amplo estudo do Pentágono, publicado com extrema discrição, confirmou a inexistência de vínculos diretos entre o ex-ditador iraquiano Saddam Hussein e a rede al-Qaeda, pretexto que foi utilizado pelo presidente George W. Bush para justificar a invasão ao Iraque.

Os militares americanos limitaram a distribuição desse estudo, disponível apenas por encomenda e enviado pelo correio, ao invés de divulgá-lo na internet.

Cinco anos depois do início da guerra no Iraque, o relatório, baseado na análise de 600 mil documentos oficiais iraquianos e milhares de horas de interrogatórios de ex-colaboradores do ex-governante iraquiano, "não encontrou qualquer conexão direta no Iraque entre Saddam e al-Qaeda."

Outros informes, dirigidos pela comissão investigadora dos ataques de 11 de setembro de 2001 ou pelos serviços do inspetor-geral do Pentágono em 2007, haviam chegado à mesma conclusão, mas nenhum dos estudos anteriores havia tido acesso a tantas informações.

Segundo um resumo do novo estudo do Pentágono, que pode ser lido num link no site do canal ABC, Saddam Hussein apoiava grupos terroristas e o terrorismo de estado havia se tornado uma rotina útil para manter seu poder, mas "os alvos privilegiados deste terror de Estado eram os cidadãos iraquianos."

Fontes: AFP / G1

Um breve comentário:

Junte-se esta notícia aos seguintes fatos: o Iraque não fabricava armas químicas como alegava os EUA e a execução sumária de Saddam Hussein, além, é claro, da destruição do Iraque - com a consequente morte de milhares de civis iraquianos e, também, de soldados americanos e de países aliados, teríamos elementos suficientes para que o Tribunal Internacional de Haia (Tribunal Internacional de Justiça ou Corte Internacional de Justiça) levasse à julgamento George W. Bush e seu séquito de vendedores de armas e negociantes de petróleo. Lamentavelmente sabemos que nada disso acontecerá.


Escrito por Escrito por Jorge Tadeu às 23h00
[] [envie esta mensagem] []



Cartões Corporativos Federais



Escrito por Escrito por Jorge Tadeu às 01h03
[] [envie esta mensagem] []



Feliz Ano Novo

QUE 2008 SEJA UM ANO MELHOR PARA TODOS NÓS.
MUITA SAÚDE, PAZ E SUCESSO!
ABRAÇOS
JORGE TADEU


Escrito por Escrito por Jorge Tadeu às 13h26
[] [envie esta mensagem] []



UM FELIZ NATAL E UM ÓTIMO 2008 PARA VOCÊ!



Escrito por Escrito por Jorge Tadeu às 03h03
[] [envie esta mensagem] []



Retrospectiva 2007

Dois mil e sete foi o ano em que um avião saiu da pista de Congonhas, em São Paulo, durante o pouso, cruzou a avenida Washington Luís pelo alto e se chocou com um prédio. Cento e noventa e nove pessoas morreram no pior acidente aéreo da história do Brasil. (ao lado, você pode ver a primeira notícia sobre o acidente na edição do Jornal Nacional de 17 de julho de 2007). Também em São Paulo, um canteiro de obras do Metrô desabou e provocou a morte sete pessoas.

Entre nós, o Papa alertou aos traficantes que eles terão de “prestar contas a Deus” e, diante dos nossos olhos, policiais e traficantes acertaram as contas em confrontos abertos nas telas - sob a ótica de um certo Capitão Nascimento - e nas grandes cidades. Neste ano que se encerra, o Brasil deu adeus a um menino, João Hélio, arrastado por sete quilômetros nas ruas do Rio.

De Brasília a Bali, foram ainda 12 meses em que cientistas, artistas, políticos e até um urso polar de Berlim não deixaram ninguém esquecer que o mundo continuou a esquentar.


Veja abaixo mais informações divididas por tema.

Fonte: G1


Escrito por Escrito por Jorge Tadeu às 02h44
[] [envie esta mensagem] []



Retrospectiva 2007: Brasil

O ano de 2007 chega ao fim marcado por mais uma tragédia na aviação brasileira. Depois do avião da Gol que caiu em Mato Grosso, em setembro de 2006, deixando 154 mortos, o país assistiu estarrecido a mais um desastre aéreo, desta vez bem no meio da cidade de São Paulo. Em 17 de julho, um avião da TAM não conseguiu pousar no Aeroporto de Congonhas e bateu em um prédio da própria empresa, deixando 199 mortos.

Já no início do ano, a cidade de São Paulo parou para acompanhar a retirada de um microônibus e a busca por vítimas na cratera que se abriu em uma obra do Metrô. Sete pessoas morreram. Um choque de trens no subúrbio do Rio, em agosto, deixou oito mortos e pelo menos 101 pessoas feridas.

A morte do menino João Hélio, arrastado por um carro dirigido por criminosos em fuga no subúrbio do Rio, chocou o país no início de 2007 e motivou uma série de manifestações contra a violência.

Principais destaques de 2007:

ACIDENTE DA TAM

O acidente com um Airbus A320 da TAM matou 199 pessoas. Entre as vítimas, passageiros do avião e pessoas que estavam no prédio contra o qual a aeronave se chocou, na Avenida Washington Luís, na Zona Sul de São Paulo. O acidente ocorreu logo após uma tentativa de pouso no Aeroporto de Congonhas, no dia 17 de julho de 2007. A aeronave havia partido de Porto Alegre. O acidente foi o maior da aviação comercial no país e motivou várias mudanças na malha aérea.

Assista a reportagem

CRATERA DO METRÔ

Sete pessoas morreram em um desabamento em 12 de janeiro de 2007, em meio às obras da Linha 4 do Metrô de São Paulo. O acidente fez com que surgisse uma cratera de 80 metros de diâmetro no local onde será a futura Estação Pinheiros, na Marginal Pinheiros, Zona Oeste da cidade. Entre as vítimas estavam pessoas que passavam pela região, além do motorista e do cobrador de um ônibus. O resgate dos corpos demorou 13 dias e exigiu esforços de especialistas dos bombeiros e o uso de cães farejadores.

Assista a reportagem

MORTE DE JOÃO HÉLIO

Na noite do dia 7 de fevereiro, Rosa Cristina Fernandes voltava para casa com os filhos Aline, 14, e João Hélio, 6, quando foi abordada por homens armados que roubaram seu carro, no subúrbio do Rio. Antes que a mãe tirasse João Hélio do carro, os assaltantes arrancaram. Preso do lado de fora, o menino foi arrastado por 7 km. Dos cinco criminosos, quatro, maiores, ainda aguardam julgamento. Um menor cumpre medida sócio-educativa de internação.

Assista a reportagem

CHOQUE DE TRENS

Oito pessoas morreram e 101 ficaram feridas no choque entre dois trens no dia 30 de agosto em Austin, Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Os trens se chocaram num entrocamento de duas linhas, no momento em que um deles trocava de linha.



Escrito por Escrito por Jorge Tadeu às 02h41
[] [envie esta mensagem] []



Retrospectiva 2007: Mundo

Cercados de muita polêmica, bilhões de dólares em petróleo e até atos de violência, os governos de esquerda na América Latina foram os grandes destaques da imprensa internacional em 2007. O venezuelano Hugo Chávez tentou mudar a Constituição do país e aprovar a reeleição ilimitada, mas perdeu no voto popular. E após envolver-se em uma discussão com o rei da Espanha, ouviu a frase que marcou o ano: "Por que você não se cala?".

O presidente boliviano, Evo Morales, também causou polêmica com sua proposta de mudar a Constituição -e deixou o país dividido. Na Argentina, tomou posse Cristina Kirchner, a primeira presidente do sexo feminino a ser eleita pelo voto popular.

Mas foi uma garotinha de quatro anos de idade que comoveu o mundo em 2007: Madeleine McCann, a menina britânica desaparecida desde o dia 3 de maio. Sua busca levou a uma mobilização jamais vista, em que artistas, jogadores de futebol e famosos de todos os quilates cederam sua imagem gratuitamente. Seu paradeiro segue um mistério.

Principais destaques de 2007:

HAMAS TOMA GAZA E DIVIDE PALESTINA

O Hamas declarou vitória sobre seus rivais da Fatah em 14 de junho, afirmando que a tomada de um importante complexo de segurança da facção palestina significava a "libertação" de Gaza.

Embora forças leis ao presidente Mahmoud Abbas permaneçam em outras três importantes bases na Faixa de Gaza, incluindo o complexo presidencial, o Hamas declarou vitória de suas forças.


ATIRADOR MATA 32 EM UNIVERSIDADE AMERICANA

Trinta e três pessoas foram mortas a tiros no dia 16 de abril, incluindo o suspeito de ser o autor dos ataques, em um tiroteio na Universidade Virginia Tech

O ataque teve repercussão nos quatro cantos do mundo e foi o pior em um campus na história dos Estados Unidos.

Assista a reportagem

Chávez perde o referendo na Venezuela

Numa votação extremamente disputada, a população venezuelana rejeitou a reforma constitucional proposta pelo presidente Hugo Chávez , no referendo realizado em 2 de dezembro.

O Conselho Nacional Eleitoral anunciou os resultados durante a madrugada, mais de 8 horas depois do fechamento das seções eleitorais.


Fonte: G1


Escrito por Escrito por Jorge Tadeu às 02h40
[] [envie esta mensagem] []



Retrospectiva 2007: Política

Em 2007, três ministros deixaram o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva: Silas Rondeau, do Ministério de Minas e Energia, Waldir Pires, da Defesa, e Walfrido dos Mares Guia, das Relações Institucionais.

No Congresso, o governo teve que lidar com CPIs sobre a crise aérea na Câmara e no Senado, com uma onda de denúncias contra o então presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e com a derrota na tentativa de prorrogar a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF).

No Judiciário, o Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou a denúncia da Procuradoria da República sobre o mensalão. Outro ‘mensalão’ chegou à Justiça: um esquema que teria ocorrido em Minas Gerais. Os tribunais superiores também ocuparam o noticiário com decisões que colocaram limites às trocas de partido.

Principais destaques de 2007:

AS DENÚNCIAS CONTRA O SENADOR RENAN CALHEIROS
Durante quase seis meses, o Senado viveu uma crise envolvendo o então presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL). Ele foi alvo de seis processos no Conselho de Ética. Por duas vezes, o plenário do Senado absolveu Renan e preservou seu mandato. Em dezembro, renunciou à Presidência do Senado.

Assista a reportagem

JUDICIÁRIO DEFINE REGRAS PARA FIDELIDADE PARTIDÁRIA

O Supremo Tribunal Federal (STF) e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) alternaram-se na tarefa de definir regras para a troca de partido. A discussão começou quando o TSE decidiu que mandatos de deputados e vereadores pertencem aos partidos, e não aos eleitos. Em outubro, coube ao STF definir a partir de quando valeria a regra. Em seguida, o TSE ampliou a decisão para prefeito, governador, senador e presidente da República.


STF ABRE PROCESSO CONTRA 40 POR ENVOLVIMENTO NO MENSALÃO

Em agosto, o Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou a denúncia da Procuradoria-Geral da República contra os 40 denunciados no esquema do mensalão. Entre os réus, nomes que fizeram parte da cúpula do governo e do PT, como o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e o ex-presidente do partido José Genoino, personagens centrais do escândalo, como o publicitário Marcos Valério e o deputado cassado e presidente do PTB Roberto Jefferson.


Outro fato que marcou o ano

01/01/2007 - Lula toma posse para o segundo mandato

Fonte: G1


Escrito por Escrito por Jorge Tadeu às 02h40
[] [envie esta mensagem] []



Retrospectiva 2007: Economia e Negócios

O ano de 2007 deve ficar marcado como um dos melhores para a economia brasileira, com a expansão do crédito, do setor imobiliário e os recordes da Bolsa de Valores. Por outro lado, a crise do mercado imobiliário dos EUA surgiu como ameaça que pode atrapalhar o Brasil no momento em que o país começa a crescer de forma mais vigorosa.

Entre as empresas, a Petrobras dominou o noticiário, tanto pelas novas descobertas e aquisições como pela crise do gás natural na Bolívia. Também teve fim a crise da Varig, mesmo em ano ruim para o setor aéreo, com o fim da BRA, apesar dos milhares de brasileiros que viajaram para aproveitar o dólar baixo no exterior.

Para o governo, o ano que começou com o lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) termina com a derrubada da CPMF pelo Senado.

Principais destaques de 2007:

CRISE DA BOLHA IMOBILIÁRIA NOS EUA

A crise no mercado imobiliário dos EUA afetou o desempenho das bolsas de valores em todo o mundo neste ano e trouxe incertezas ao mercado financeiro. Há dúvidas sobre como essa crise afetará a maior economia mundial pelos próximos anos e quais serão os reflexos no Brasil.


DISPUTA SOBRE O GÁS NATURAL ENTRE A PETROBRAS E A BOLÍVIA

Desde que o governo boliviano nacionalizou o gás e o petróleo, a Petrobras vem travando uma disputa com o país. O presidente Evo Morales começou o ano arrancando um reajuste no preço do gás. Meses depois, também obrigou a empresa brasileira a vender ao governo boliviano suas duas refinarias no país.


SENADO REJEITA PROPOSTA QUE PRORROGA A CPMF E IMPOSTO ACABA ESTE ANO

O Senado rejeitou no dia 13 de dezembro a proposta de prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) até 2011. Com esse resultado, a incidência da CPMF sobre as movimentações financeiras termina em 31 de dezembro deste ano.


Fonte: G1


Escrito por Escrito por Jorge Tadeu às 02h36
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]





Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, Spanish
MSN - jorgetadeu7@hotmail.com



Histórico
Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
A História Real do Acidente com o Fokker 100 da TAM
Desastres Aéreos - Air Disaster
Blog do Jorge Tadeu (Blogger)
Bola n@ Área - O Arquivo do Futebol
Poemas e Poesias
Humor, Muito Humor
Notícias sobre Aviação
Jorge Tadeu - UOL Sites
Imagens e Vídeos Interessantes
Fique por Dentro